Voltar

Arroio do Sal (51) 3687-1360

Bal. Pinhal (51) 3682-1122

Capão da Canoa (51) 3625-2112

Capivari do Sul (51) 3685-1181

Caraá (51) 3615-1324

Cidreira (51) 3681-3400

Dom Pedro de Alcântara (51) 3664-0011

Imbé (51) 3627-2655

Itati (51) 3658-5104

Mampituba (51) 3615-2024

Maquiné (51) 3628-1322

Morrinhos do Sul (51) 3605-1112

Mostardas (51) 3673-1258

Osório (51) 3663-3502

Palmares do Sul (51) 3668-1200

Sto. Antº. da Patrulha (51) 3662-2630

Tavares (51) 3674-1513

Terra de Areia (51) 3666-1285

Torres (51) 3664-2300

Tramandaí (51) 3661-1762

Três Cachoeiras (51) 3667-1155

Três Forquilhas (51) 3628-5262

Xangri-Lá (51) 3689-4635

 
Voltar
Dom Pedro de Alcântra

Município de Dom Pedro de Alcântara, tem a sua origem com a chegada dos imigrantes alemães a Torres em 1826.  Passaram a desbravar as terras e assim desenvolver as suas atividades que eram a agricultura e criação de alguns animais.    Além dos lotes que lhes foram designados, pediram ao imperador D. Pedro I, uma gleba de terra para ser construída a sede comunitária. Atendidos pelo Imperador que lhes doou uma colônia de terra e, querendo homenageá-lo por  este gesto, deram então o nome de Colônia Dom Pedro de Alcântara. Para os colonos, todos católicos, não foi difícil mais tarde passar a chamá-la de Colônia de São Pedro de Alcântara, homenageando com isso também São Pedro, padroeiro da Província do Rio Grande do Sul.

Tendo como cultura básica a cana-de-açúcar, grande isolamento em relação aos centros maiores, nunca evolui.

Somente a partir de 1921, com a inauguração da navegação lacustre Osório-Torres, é que a Colônia passou a evoluir lentamente. Com o cultivo da banana, em 1938, a Colônia iniciou o seu progresso, que acelerou-se a partir de 1950 com a abertura da rodovia federal BR-101.

Em 1993 veio a idéia da emancipação.

A Colônia São Pedro de Alcântara, 5º Distrito de Torres, hoje é o Município de Dom Pedro de Alcântara, tem a sua fundação baseada na construção do cemitério, ou seja, 1845.

Roteiro turístico

Garganta das Furnas: Na BR 101, no km 14,5. Formação rochosa, semelhante a uma Gruta, com aparência de uma garganta. Sem intervenção humana, aberta há milhares de anos pelas águas, quando o mar estava sobre estas terras!

Prainha: junto a Lagoa Itapeva, em frente a garganta das furnas, no Km 14,5, na BR 101. Com linda paisagem composta por água (Lagoa Itapeva), vegetação, areia e rochas, lembrando um recanto esquecido, como se de uma ilha, embora não seja. Um pequeno paraíso. Próprio para Jetski, canoagem, pesca (menos no período de setembro a novembro e outros).

Mato da Cova Funda: é a entrada de Dom Pedro de Alcântara, tem uma figueira no meio da estrada, donde, rezam as lendas, aparições acontecem em noites de lua cheia. A entrada de Dom Pedro fica, então no Km 12 da Br 101, este mato é composto por Mata Atlântica. Um pequeno e bonito trecho.

A Sede: Composta por uma Igreja matriz, em frente a praça, Prefeitura, Posto de saúde, agência bancária (Banrisul), lancherias, padarias, comércios, uma Escola Estadual, ginásio, Salão Comunitário... É na Sede de Dom Pedro de Alcântara, ao lado esquerdo da Praça, num terreno de esquina, que dom Pedro II passou uma noite, quando sua visita ao local para averiguar a doação de terras que ele e dom Pedro I fizeram aos imigrantes alemães.

Piscicultura San Peter: nos Mengue, a 5 Km da Sede, conta com uma variedade de peixes ornamentais (de aquário) criados em açudes (venda em grande escala) tipos de peixes encontrados: tilapia, carpa, traíra, cará, jundiá.

Mata Atlântica: próximo aos Lumertz, exatamente a 6 Km da Sede. É uma área onde ainda se preserva a Mata Atlântica original, cortada por uma estrada de chão batido. Pela manhã, macacos descem a Mata Atlântica, atravessando a estrada, em algazarra, indo para o banhado se alimentar, retornando somente à noitinha. A caça ou a derrubada nesta região é proibida.

Morro da Boa Vista: ponto mais alto do Litoral Norte, com 400 metros de altitude. No alto do Morro da Boa Vista, se pode apreciar belas paisagens, observar o nosso município, Dom Pedro de Alcântara, ver as lagoas próximas, as plantações de bananas e cana-de-açúcar (entre outras), morros recortados por taipas, e até o mar. Lá no alto além do ar puro, de um engenho e de aves campeiras, se encontra o Marco do Exército.

Marco do Exército: colocado lá no alto do Morro da Boa Vista, para servir como referencia de altura e localização, está há muitas décadas encravado no chão, feito um referencial mais que de demarcação territorial assim como do próprio tempo.

Figueira Centenária: Há séculos encravados no chão, com suas largas raízes de historia para contar, a figueira que é marco divisório entre o município de dom Pedro de Alcântara, e seu município mãe, Torres, estende seus galhos para abrigar os visitantes numa natureza acolhedora.

Casa Antiga

Serpentário

Rua das industrias, engenho nos Leffas, cultivo de cachaça.

Gruta Nossa Senhora de Lourdes:Situado na região de Torres, mais especificamente no Município de Dom Pedro de Alcântara/RS, inaugurada aos 11 dias do mês de fevereiro, portanto já possui mais de meio século.E uma gruta encravada na pedra na altura de 117 degraus para até lá chegar, antes, ainda, se deve subir uma colina de mais de 40 metros de altura. Nesta há uma imagem de Nossa Senhora, sob o título de Nossa Senhora de Lourdes. Desde a sua inauguração, anualmente é realizada uma Festa em Louvor à Santa, no domingo mais próximo do dia 11 de fevereiro. A partir do ano de 1978 surgiu a Romaria para esta gruta. Hoje há um fluxo de 12 a 15 mil pessoas, as quais participam da Romaria (Romaria de Nossa Senhora de Lourdes), gente que vem de Santa Catarina, Paraná, dos Municípios do Litoral Norte e de toda Diocese de Osório.No verão passam pelo local milhares de ônibus com turistas de todo o Estado do Rio grande do Sul e de outros Estados.Também milhares de carros de passeios chegam com argentinos, uruguaios e paraguaios que se maravilham com a beleza do lugar.

Morro das Pedras: Cachoeira, não apropriado para banhos

Outros: Observa-se detalhe da Cultura alemã, forno, engenhos, taipas, natureza, carro de boi, cultivo e plantio de banana (histórico do município)

ATRATIVOS NATURAIS

O mais conhecido e fotografado atrativo é a Gruta Nossa Senhora de  Lourdes, uma gruta natural onde há a imagem da milagrosa santa N.Sra. Lourdes, isto pelo fato de antigos colonos alemães terem encontrado no século passado entre aquelas rochas a imagem da referida santa.

Por tal fato no último Domingo de maio, é sempre realizada uma Romaria que sai pela madrugada de Torres e de vários outros municípios a fim de  chegar a gruta.

O evento reúne cerca de 8 (oito) mil romeiros.   Lá também já  ocorreu a encenação da Paixão de Cristo, no mês de Abril, um evento glamuroso que tem toda a estrutura da  gruta e encostas como cenário.

Também há em Dom Pedro de Alcântara pontos como a Garganta das Ervas, junto a BR101, a Prainha junto a Lagoa Itapeva, a piscicultura artesanal ( açudes ao ar livre com peixes de aquário), a figueira centenária, Mata Atlântica, tradicionais engenhos, o Morro da Boa Vista (ponto mais alto do litoral norte), onde há  o Marco histórico  colocado pelo exército há quase meio século.

Tudo num trajeto rural, onde se pode ver lindas paisagens divididas por taipas e morros desenhados com o cultivo da cana-de-açúcar  (produto do qual renomou o município como um dos melhores produtores de cachaça) e as plantações de banana.

Há também grupos de dança alemã, língua ensinada também na única escola municipal, e é entre outubro e novembro que se comemora a Comenda do Imigrante Alemão de Dom Pedro de Alcântara, uma grandiosa festa tradicional há mais de 17 anos, idealizada numa busca cultural e preservação das raízes históricas.