Voltar

Arroio do Sal (51) 3687-1360

Bal. Pinhal (51) 3682-1122

Capão da Canoa (51) 3625-2112

Capivari do Sul (51) 3685-1181

Caraá (51) 3615-1324

Cidreira (51) 3681-3400

Dom Pedro de Alcântara (51) 3664-0011

Imbé (51) 3627-2655

Itati (51) 3658-5104

Mampituba (51) 3615-2024

Maquiné (51) 3628-1322

Morrinhos do Sul (51) 3605-1112

Mostardas (51) 3673-1258

Osório (51) 3663-3502

Palmares do Sul (51) 3668-1200

Sto. Antº. da Patrulha (51) 3662-2630

Tavares (51) 3674-1513

Terra de Areia (51) 3666-1285

Torres (51) 3664-2300

Tramandaí (51) 3661-1762

Três Cachoeiras (51) 3667-1155

Três Forquilhas (51) 3628-5262

Xangri-Lá (51) 3689-4635

 
Voltar
Revisão das diretrizes ambientais e zoneamento foram tema de reunião da Amlinorte

Uma ampla revisão nas diretrizes ambientais foi debatida na reunião da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte), na sede da entidade em Osório, na manhã desta quarta-feira (12 de fevereiro). A demora e, principalmente, as negativas em licenciamentos de projetos e empreendimentos têm sido a maior preocupação dos prefeitos das 23 cidades que integram a Associação. Secretários e técnicos da área de meio ambiente, além de procuradores municipais, estiveram presentes. O Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) também participou da reunião, com a presença do vice-presidente, Alfredo Pessi, e do advogado Luiz Antônio Longo.

Hoje, conforme os presentes, a maior parte dos problemas se dá pela falta de flexibilidade por parte da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), aliada a demora na aprovação de projetos de empreendimentos, o que trava o desenvolvimento da região. “Precisamos que o Estado reveja pontos de diretrizes que foram instituídos há muitos anos e que não correspondem à realidade atual”, disse. Ele ressaltou que os municípios vêm se empenhando em atender as exigências legais, devido a preocupação dos gestores e respeito às questões ambientais. Mas destacou que é possível criar ações de desenvolvimento de forma sustentável e esta é a meta proposta pela associação.

Como encaminhamento, ficou decidido que serão pleiteadas reuniões com o juiz do caso, na 9ª Vara, e também com o Ministério Público Federal, para apresentar alternativas de discussão sobre o assunto. Também já está marcada uma reunião da Amlinorte com o secretário estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, no dia 03 de março. Pierre Emerim ainda apresentará as solicitações dos municípios em seu discurso na Assembleia de Verão da Famurs, nesta quinta-feira (13 de fevereiro), em Capão da Canoa.

 

Texto – Decom Imbé/Rose Scherer (6.175)

Fotos – Leandro Luz