Voltar

Arroio do Sal (51) 3687-1360

Bal. Pinhal (51) 3682-1122

Capão da Canoa (51) 3625-2112

Capivari do Sul (51) 3685-1181

Caraá (51) 3615-1324

Cidreira (51) 3681-3400

Dom Pedro de Alcântara (51) 3664-0011

Imbé (51) 3627-2655

Itati (51) 3658-5104

Mampituba (51) 3615-2024

Maquiné (51) 3628-1322

Morrinhos do Sul (51) 3605-1112

Mostardas (51) 3673-1258

Osório (51) 3663-3502

Palmares do Sul (51) 3668-1200

Sto. Antº. da Patrulha (51) 3662-2630

Tavares (51) 3674-1513

Terra de Areia (51) 3666-1285

Torres (51) 3664-2300

Tramandaí (51) 3661-1762

Três Cachoeiras (51) 3667-1155

Três Forquilhas (51) 3628-5262

Xangri-Lá (51) 3689-4635

 
Voltar
AMLINORTE CONTRATA EMPRESA PARA FAZER PROJETO BÁSICO DE CIDADE DIGITAL NOS MUNICÍPIOS

A Associação dos Municípios do Litoral Norte, através do Consórcio Público Amlinorte, contratou empresa para realizar um projeto básico para implantação de tecnologia de Cidade Digital em 12 municípios da região. A empresa fará, nesse primeiro momento, o levantamento em campo e compilação dos dados para implantação de infraestrutura de comunicação de fibra ótica, com tecnologia de ponta. O objetivo é modernizar os setores da administração pública, através da integração com sistema de telefonia IP e wi-fi e também uma cobertura de câmeras de monitoramento para a segurança pública nas cidades.

De acordo com o presidente da Amlinorte, Amauri Magnus Germano, prefeito de Capão da Canoa, essa nova tecnologia vai permitir o aparelhamento dos municípios no gerenciamento de serviços, como implantação de sistema de tele agendamento para saúde, serviços de atendimento automatizado e abertura de protocolos para demandas da comunidade. “Além disso, o projeto também dará cobertura com câmeras fixas em pontos públicos, como escolas, postos de saúde, hospitais e praças públicas, aumentado a segurança dos cidadãos, já que estará interligado aos órgãos de proteção como Polícia Civil e Brigada Militar”.

A empresa tem até 90 dias para apresentar o projeto básico com os dados dos municípios e, posteriormente, o Consórcio Público fará uma licitação para contratação da empresa que executará o plano. Os municípios que se integraram a esse projeto são Morrinhos do Sul, Balneário Pinhal, Mampituba, Caraá, Arroio do Sal, Cidreira, Terra de Areia, Três Forquilhas, Tavares, Dom Pedro de Alcântara, Itati e Três Cachoeiras. Para contratação da empresa foram realizados três orçamentos, cujo menor valor de R$ 30.500,00, para elaboração do Projeto Básico, foi apresentado pela empresa Roland Group Engenharia, com sede em Canoa/RS. Esse valor será rateado entre os municípios integrantes ao projeto.

 

 

Sistema de gaseificação dos resíduos sólidos foi apresentado na assembleia da Amlinorte

 

Em assembleia geral realizada no dia 8 de novembro de 2018, a Associação dos Municípios do Litoral Norte recebeu a visita de mais uma empresa de tecnologia para a destinação dos resíduos sólidos urbanos. O diretor da MV Soluções Energéticas, Mauro Varallo, apresentou aos prefeitos o projeto para instalação de uma Usina de Tratamento Térmico de Geração de Energia (UTTGE), no município de Torres/RS, em parceria com a empresa Carbogas, de São Paulo. Essa empresa paulista desenvolveu um sistema de gaseificação, que transforma 97% dos resíduos sólidos em energia elétrica, sem emissão de gases. Sobram 3% dos rejeitos, que são utilizados na fabricação de cimento, asfalto e tijolos.

Esse sistema já está em funcionamento no município de Furnas/SP, onde existe uma usina funcionando em escala industrial, atestada pelos órgãos fiscalizadores do Estado e também pela FEPAM do RS, que visitou o projeto. Além disso, está em construção em Minas Gerais uma planta para implantação da UTTGE, que deverá ser concluída em maio de 2019 para destinação do lixo. Com a anuência do órgão de fiscalização gaúcho, o diretor da MV negociou com o município de Torres a cedência de uma área pública de cinco hectares, destinada inicialmente a reciclagem de lixo, para instalação dessa usina. A proposta agora é encaminhar o pedido de licenciamento à FEPAM, a fim de no prazo de um ano após licenciado estar com o projeto em funcionamento na região.

O presidente da Amlinorte, Amauri Magnus Germano, prefeito de Capão da Canoa, questionou sobre os benefícios que os municípios do Litoral Norte terão com esse investimento. O empresário respondeu que o plano de negócios prevê uma bonificação em energia elétrica para a administração pública, por conta do volume de lixo depositado na usina. Além disso, defendeu que haverá redução no custo do transporte e que os valores pagos atualmente para deposição dos resíduos nos aterros sanitários deverão ser os mesmos ou até inferiores na usina. O volume diário de lixo para operação desse sistema é de 300 toneladas de resíduos sólidos urbanos. Os municípios deverão aguardar agora a implantação desse projeto na região.

 

Rose Scherer – Jornalista (6.175)

Assessoria de Imprensa da Amlinorte

14/11/2018