Voltar

Arroio do Sal (51) 3687-1360

Bal. Pinhal (51) 3682-1122

Capão da Canoa (51) 3625-2112

Capivari do Sul (51) 3685-1181

Caraá (51) 3615-1324

Cidreira (51) 3681-3400

Dom Pedro de Alcântara (51) 3664-0011

Imbé (51) 3627-2655

Itati (51) 3658-5104

Mampituba (51) 3615-2024

Maquiné (51) 3628-1322

Morrinhos do Sul (51) 3605-1112

Mostardas (51) 3673-1258

Osório (51) 3663-3502

Palmares do Sul (51) 3668-1200

Sto. Antº. da Patrulha (51) 3662-2630

Tavares (51) 3674-1513

Terra de Areia (51) 3666-1285

Torres (51) 3664-2300

Tramandaí (51) 3661-1762

Três Cachoeiras (51) 3667-1155

Três Forquilhas (51) 3628-5262

Xangri-Lá (51) 3689-4635

 
Voltar
Amlinorte levanta temas de destaque para apresentar na Assembleia da Famurs

O aumento de repasses financeiros para a área da saúde no Litoral Norte é um dos temas que será levado pelos prefeitos da região na próxima Assembleia da Famurs, que acontecerá na próxima terça-feira, dia 25 de setembro de 2018. O assunto foi debatido na última sexta-feira, dia 14 de setembro, em Assembleia Geral da Amlinorte e Consórcio Pùblico Amlinorte, que contou com a presença de prefeitos, vice-prefeitos e representantes indicados dos municípios. De acordo com o presidente da entidade, prefeito Amauri Magnus Germano, de Capão da Canoa, os municípios não conseguem mais arcar com as despesas na área da saúde, principalmente na alta temporada, quando o público na região multiplica.

Esse assunto aliado ao da judicialização na saúde, gerado pelos bloqueios judiciais nas contas dos municípios para pagamento de medicações, que compromete o orçamento público e gera situações preocupantes na prestação de contas, também será levado para a reunião na Federação do Estado. O Objetivo desse encontro estadual será debater junto com as demais associações os principais problemas no Estado, a fim de criar uma pauta única que contemple as principais reivindicações de cada região. “Essa discussão é muito importante para a nossa região, assim como a questão da segurança pública e dos investimentos em infra-estrutura, que precisamos estar constantemente cobrando das esferas estadual e federal para termos avanços”, destacou o presidente.

Outro tema que também foi debatido na assembleia da Amlinorte diz respeito a situação da pesca do Bagre no litoral que está proibida, em que a associação deverá provocar uma reunião com o Estado para solicitar um novo estudo sobre essa proibição. Os prefeitos também decidiram dar andamento a um novo processo licitatório para a destinação dos resíduos sólidos, através do Consórcio Público Amlinorte. A ideia é desenvolver um edital para a região semelhante ao elaborado pelo município de Torres, recentemente realizado com sucesso e que está sendo recomendado pelo TCE.

O CP Amlinorte também deverá continuar as pesquisas a respeito de novas tecnologias voltadas a usinas de resíduos sólidos, a partir de soluções bem sucedidas no Brasil e no Exterior, uma vez que a legislação brasileira determina o fim dos aterros sanitários. O assunto ainda será tema de debate nas assembleias dos prefeitos.

 

Rose Scherer – Jornalista (6.175)

Assessoria de Imprensa da Amlinorte

17/09/2018