Voltar

Arroio do Sal (51) 3687-1360

Bal. Pinhal (51) 3682-1122

Capão da Canoa (51) 3625-2112

Capivari do Sul (51) 3685-1181

Caraá (51) 3615-1324

Cidreira (51) 3681-3400

Dom Pedro de Alcântara (51) 3664-0011

Imbé (51) 3627-2655

Itati (51) 3658-5104

Mampituba (51) 3615-2024

Maquiné (51) 3628-1322

Morrinhos do Sul (51) 3605-1112

Mostardas (51) 3673-1258

Osório (51) 3663-3502

Palmares do Sul (51) 3668-1200

Sto. Antº. da Patrulha (51) 3662-2630

Tavares (51) 3674-1513

Terra de Areia (51) 3666-1285

Torres (51) 3664-2300

Tramandaí (51) 3661-1762

Três Cachoeiras (51) 3667-1155

Três Forquilhas (51) 3628-5262

Xangri-Lá (51) 3689-4635

 
Voltar
Osório confirma mais três focos de Aedes aegypti

Foram identificados outros três focos de Aedes aegypti em Osório nos Bairros Sulbrasileiro, Parque Real e Caravágio. Os agentes de combate a endemias, estão encontrando resistência dos proprietários em realizar a destruição dos depósitos e também de acessarem as casas e pátios do fundo.

Lugares pouco utilizados e sem conservação da limpeza são passíveis de focos de mosquitos.

A equipe da Vigilância Sanitária e Ambiental solicita a população que providencie a limpeza dos terrenos, assim como os ferros velhos, depósitos de sucatas e outros locais com materiais não removíveis. Que revisem e destruam qualquer objeto que possa acumular água.

Também estão encontrando muitas piscinas com águas sem tratamento e sem a movimentação das águas no mínimo duas ou três  vezes por semana.

Lembramos que com a passagem por nossa cidade de viajantes brasileiros e estrangeiros oriundos de cidades com transmissão de Dengue, poderá iniciar-se um surto da doença.

Alerta aos sintomas de Dengue: dor de cabeça, febre alta, dores no corpo, dor profunda no entorno dos olhos, náuseas, manchas vermelhas no corpo.

O mosquito Aedes aegypti, também é transmissor da Febre Amarela e da Doença de Chikungunya, esta última com confirmação de sete casos importados identificados em São Paulo, no mês de maio.

A colaboração imediata de todos os moradores, frente ao risco de expansão do vetor pela cidade é de fundamental importância.